"Não se conhece o homem por sua animação, mais pela quantidade de sofrimento verdadeiro que ele é capaz de suportar!..." (Charles Thomas Studd)

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Estratégias para uma consolidação eficaz.

http://sheimonphn.blogspot.com


Estratégias para uma consolidação eficaz





CONSOLIDAR

O processo da consolidação é que fecha a porta dos fundos da igreja, onde, os novos convertidos saiam e não mais voltavam. É um processo para reter os frutos.

A consolidação é o verdadeiro pastoreio, é o cuidado pelos pequeninos que o Senhor nos entregou para zelar. Sem amor não há consolidação.

Consolidação é atenção, zelo, acompanhamento através de um discipulado competente nos primeiros meses de conversão.

Este ministério deverá ser liderado por um casal da igreja, que tenha um verdadeiro amor por vidas. E, este casal deverá montar e preparar uma equipe de trabalho para desenvolver estratégias de consolidação.

A equipe é responsável em acompanhar a todos os novos convertidos, até que estes estejam freqüentando uma célula ou pequeno grupo, e também encaminhá-lo a Escola Bíblica (Classe de Adoção) até que sejam matriculados na Escola de Líderes, inclusive passando pelo batismo nas águas.

Este ministério deverá ser uniformizado para trabalhar no templo, nas celebrações e serão àqueles que estarão abordando e assistindo os visitantes que entram em nosso templo.

Quem se prepara melhor, salta mais alto. Na visão celular precisamos estar preparados.

Só há festa no céu quando há choro de bebê no berçário da igreja (salvação).

Passos para uma consolidação eficaz:
Assim que o novo convertido aceita a Jesus e passa pela verificação da entrega e conversão, feita na sala de consolidação no templo, ele recebe uma literatura específica, podendo ser o livreto
Bem-vindo à Família de Deus, ou outro que seja adequado.

Deverá ser preenchida a ficha de consolidação (
modelo), com muito zelo e carinho, pois, trata-se da certidão de nascimento do novo convertido.

E, em vinte e quatro horas o ministério de consolidação deverá entrar em contato por telefone, fazendo a fonovisita. Podendo inclusive utilizar um serviço de telemensagem, enviando uma mensagem específica.

Em uma semana o novo convertido deverá receber uma visita feita pelo ministério de consolidação, de preferência junto com o líder de células que irá acompanhá-lo.

Agora, o novo convertido deverá ser acomodado em uma célula, onde será acompanhado.

Em uma célula ele participará de todas as atividades: reuniões semanais, atividades sociais, será visitado, acompanhado por telefone e também pessoalmente, assistido em suas dificuldades e inquietações e desafios.

Durante as 6 primeiras semanas da conversão a equipe de consolidação de templo encaminha uma carta semanal (06 cartas no total) que contem uma confirmação da decisão feita por ele e outras considerações importantes para a nova vida em Cristo.

Deverá também receber o discipulado pessoal, através do estudo da Palavra, em um encontro semanal, por pelo menos uma hora. O material sugerido é uma série de três revistas de discipulado intitulada “Jesus – O Caminho” do Projeto Vida Discipular, tel: (19) 3255-1758 ou 3252-9186. E, também o material da Cruzada Estudantil - "Passos básicos para a maturidade cristã" (www.cepc.org.br).

Após a percepção de que o novo convertido já foi firmado no Reino de Deus e já dá mostras de verdadeira conversão, deverá ser encaminhado para o Pré-encontro, Encontro e Pós-encontro.
Pré-Encontro
Pré-encontro não é regra, é uma necessidade. E, deverá ser tratado com muito cuidado e competência.
A sala deverá ser preparada adequadamente, ornamentada com cartazes, bolas ou outros motivos que possam dar um ambiente de alegria e festa.
Os ministrantes deverão ser os pastores da igreja ou a sua equipe de liderança.

Ao final de cada palestra deverá ser ministrado a unção sobre os discípulos, orando por eles.

O êxito no encontro, e, demais fases da visão depende de um pré-encontro bem feito. Três pontos importantes devemos considerar:
Confirmação
Preparação
Conscientização – De que está vivendo um tempo diferente.

Encontro
“A vida de todo ser humano depende de um encontro. Há encontros que alegram, outros que entristecem; mas ter um encontro com a revelação da cruz é a experiência mais gloriosa que uma pessoa possa alcançar. Quando isto acontece, a mudança é radical e abrange todos os aspectos da vida.

Possivelmente alguns pensarão que estou me referindo à profissão de fé a que fazemos quando conhecemos o Senhor Jesus, mas me permita dizer que a revelação da Cruz é um passo mais à frente. Somente através dela podemos conhecer Jesus no momento de Seu quebrantamento. Ele não poderá revelar-nos Suas bênçãos, se primeiro não formos confrontados nos diferentes aspectos da crucificação.”
(Pr. César Castellanos – livro “Revelação da cruz”).

Propósitos do encontro:
Separar-se, parar, retirar-se para ter um encontro com Jesus.
Que conheçam a pessoa de Jesus Cristo – Ex. Mulher Samaritana – João 4.
Para que Jesus também se encontre com a pessoa
Levá-los a provar o poder transformador do Espírito Santo
Para acelerar o processo de crescimento espiritual – três dias equivalem a um ano de freqüência à igreja – Ex. Paulo
Para dar início ao processo de multiplicação – Ex. Jacó.
Para confronto dos velhos valores, com os novos valores cristãos.
Para experiência de um profundo arrependimento e purificação de pecados – Is 6 (Conforme Jo 1.18, 12.41)
Para uma experiência de perdão.

O encontro deverá ser ministrado por líderes que tenham verdadeiramente as suas vidas transformadas pelo poder da Cruz de Cristo, e, que tenham respaldo, isto é, frutos no ministério e na família.

Deverá ser cercado por uma preparação criteriosa em jejuns, orações e preparação logística.

Deverá contar com uma equipe de encontreiros que amem os novos convertidos e queiram servir ao Reino de Deus e tenham uma vida santa. E, de preferência que sejam líderes de células frutíferos.

Pós-Encontro
O pós-encontro pode ser uma porta de entrada ou de saída para o novo discípulo.

Deverá ser ministrado com muito zelo e qualidade, visando dar continuidade ao que o novo discípulo recebeu no encontro.

Objetivos do Pós-Encontro
Ensinar ao novo discípulo lidar com os contra-ataques de satanás.
Ensiná-lo a se relacionar com o mundo, amigos, problemas, desafios, etc.
Ensiná-lo a vencer a tentação, pecado, carne, mundo, diabo.

A estrutura do Pós-encontro
Lugar: templo ou célula
Professores: pastores ou líderes
Material didático: Apostila completa que pode ser adquirida
CLIQUE AQUI, livro “Afirmando os Meus Passos – para os jovens, de autoria de Cláudia Fajardo ou ainda o livro “Pós-Encontro” de autoria do Pr. César Castellanos, para adultos.

Estratégias para um Pós-Encontro de êxito
Tenha um coordenador
Treine e qualifique a equipe
Selecione os melhores mestres
Cuide da atmosfera espiritual
Prepare o local com muito zelo, utilizando faixas, banners, bolas, etc.
Desenvolva uma boa dinâmica
Precisa ser um lugar de relacionamento

Tenha uma equipe de mestres
Que tenha real amor pelos novos discípulos
Tenha a visão de ministrar e não informar

Estabeleça uma equipe de tutores ou guardiões
Deverá ser levantado a proporção de um tutor para até sete novos discípulos. Esta equipe deverá acompanhar, de perto, os novos discípulos que vieram do encontro, visando:
Fortalecimento
Cobertura de oração
Acompanhamento individual
Incentivo a perseverar na fé
Freqüência nas ministrações
 
O trabalho desta equipe de tutores ou guardiões só terminará quando o aluno for matriculado na Escola de Líderes.

O que vai alimentar a
Escola de Líderes é o Pós-Encontro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário