"Não se conhece o homem por sua animação, mais pela quantidade de sofrimento verdadeiro que ele é capaz de suportar!..." (Charles Thomas Studd)

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Manual da Vida Cristã 2.

http://sheimonphn.blogspot.com

PARTE I - CURSO BÁSICO DE DISCIPULADO CRISTÃO

LIÇÃO 01 VOCÊ PODE TER A CERTEZA DA VIDA ETERNA.

Hoje, você vai recordar e firmar a sua fé no ensino das Escrituras a respeito de

como você pode ter a certeza da vida eterna. As perguntas abaixo lhe são

familiares. Você já as ouviu antes. Qual a resposta que você daria a elas hoje? Leia

e responda: "Se você morresse hoje, você tem a certeza de que iria para o céu?" Se

Deus lhe perguntasse: "Porque você acha que Eu devo deixar você entrar no meu

céu?" O que você responderia para Deus? As suas respostas lhe dão a segurança

de que você já possui a vida eterna e de que Deus o receberá no céu?

O propósito desta lição é dar-lhe a certeza absoluta de que você já possui o céu por

herança, porque você recebeu o presente da vida eterna, quando confiou somente

em Jesus para a sua salvação. Veja agora, as maravilhosas verdades da Palavra de

Deus, firme-se nelas e alegre-se pôr sua herança em Cristo.

1- Como podemos saber que temos a vida eterna?

Leia 1 João 5.10-13, Este texto declara que:

a) Aquele que crê no Filho de Deus, que é Jesus, tem, em si mesmo, o testemunho

de que Deus lhe deu a vida eterna.

b) A vida eterna está em Seu Filho, o Senhor Jesus. Quem tem o Filho de Deus, tem

a vida eterna. Ao recebermos a pessoa de Jesus Cristo em nosso coração,

recebemos nele a vida eterna.

c) A Bíblia foi escrita para que todos os que crêem em o nome de Jesus saibam que

já possuem a vida eterna

2- A vida eterna(céu) é um presente que Deus nós dá em Jesus.

Leia João 3.14-16,36; Romanos 3.23; 2 Coríntios 10.4,5; João 14:6. Estes textos

revelam que:

a) Todos nós somos pecadores e perdemos a glória de Deus. Por isso estamos na

condição de réus ao juízo eterno. Nessa condição não merecemos, nem podemos

adquirir a vida eterna, por nosso próprio esforço ou trabalho. Muitas pessoas têm-se

apoiado em bases falsas do seu próprio pensamento: religiosidade, crença em

falsos deuses, idolatria, merecimento por obras, reencarnação, ideologias, etc., que

a Bíblia declara serem verdadeiras fortalezas que precisam ser destruídas, sofismas

e altivez que se levantam contra o conhecimento de Deus. Todo pensamento

humano deve ser cativado à obediência de Cristo, isto é, a confiar somente em

Jesus e a confessá-lo como seu único Salvador e Senhor.

b) Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a solução que o próprio Deus providenciou para a

salvação de todos os homens. Por que e para que Jesus veio ao mundo?

"Mas Deus nos mostrou o quanto nos ama: Cristo morreu por nós quando ainda

vivíamos no pecado"(Romanos 5.8).

"Pois vocês sabem o preço que foi pago para livrá-los da vida inútil que herdaram

dos seus antepassados. Esse preço não foi uma coisa que perde o seu valor como o

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
2

ouro ou a prata. Vocês foram libertados pelo precioso sangue de Cristo, que era

como um cordeiro sem defeito nem mancha"(1 Pedro 1.18-19).

c) A vida eterna é dada gratuitamente a todos aquele que crê em Jesus como o Filho

de Deus e O recebe como o seu Salvador e Senhor. Quem tem Jesus, O Filho de

Deus, tem a própria vida eterna. E Jesus é o único caminho que nos conduz ao

Pai(céu).

3- O próprio Senhor Jesus confirma que aquele que nEle crê tem a vida eterna.

Leia João 6. 40,47. Nestes versículos Jesus declara que a vontade do Pai(Deus) "é

que todo homem que vir o Filho e nEle crer, tenha a vida eterna" e que você, que crê

nEle, tem a vida eterna. E, a palavra de Jesus merece confiança.

Conclusão:

a) Você pode dizer com toda segurança: "Eu tenho a vida eterna porque eu a recebi

como um presente de Deus. Isto aconteceu quando eu deixei de confiar em mim

mesmo e nos meus esforços e passei a confiar somente em Jesus Cristo para a vida

eterna

b) Recorde e estude a oração de posse da vida eterna: "Senhor Jesus, eu venho a

Ti agora. Reconheço que eu sou um(a) pecador(a) e que não posso me salvar.

Estou arrependido(a) dos meus pecados e confesso a Ti somente como o Meu

Salvador e Senhor. Creio que Tu és o Filho de Deus, que morreste por mim, que

ressuscitaste e subiste ao Céu e foi preparar um lugar para mim. Pela fé eu recebo

agora o presente da vida eterna. E em gratidão, quero viver de hoje em diante, para

Te servir e Te agradar aqui e na eternidade. Amém!"

c) Se eu morrer hoje, eu tenho certeza de que Deus me receberá no céu, porque eu

confiei no que Cristo fez por mim.

d) Ore a Deus, todos os dias, agradecendo por Ele ter enviado o Seu filho Jesus

Cristo para ser o seu Salvador e pôr lhe ter dado o presente da vida eterna.

Versículo para decorar

"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim, tem a vida

eterna"(João 6.47).

LIÇÃO 02 - APRENDENDO A CONFIAR SOMENTE EM JESUS

A Bíblia ensina que Deus, o Pai e Supremo Criador, enviou Seu Filho, Jesus Cristo,

para ser o único em quem os homens podem e devem confiar para o perdão dos

seus pecados e para receberem o presente da vida eterna. Jesus é o único caminho

que conduz ao Pai. Portanto, todas as pessoas de qualquer país, raça ou nação,

precisam aprender a confiar somente em Jesus Cristo e a confessá-lo como o seu

único e suficiente Salvador e Senhor, renunciando, de uma vez por todas, os seus

antigos valores em que apoiavam a sua fé. Neste estudo veremos como a Bíblia

aponta para Jesus, o único em quem devemos confiar para a nossa salvação.

Aquele que perseverar até o fim crendo em Jesus será salvo. Leia, em sua Bíblia, os

textos indicados, reflita sobre eles:

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
3

1- Jesus é o Salvador prometido por Deus e anunciado pelos anjos.

"Ela terá um menino, e você porá nele o nome de Jesus, pois ele salvará o seu povo

dos pecados deles"(Mateus 1.21).

2- Jesus é a solução que Deus preparou para a salvação de todo pecador.

"No dia seguinte, João viu Jesus vindo na direção dele e disse: Aí está o Cordeiro de

Deus, que tira o pecado do mundo!"(João 1.29).

"Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele

que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna"(João 3.16).

3- Além de Jesus, não há nenhum outro Salvador.

"Jesus é aquele de quem as Escrituras Sagradas dizem: "A pedra que vocês, os

construtores, rejeitaram veio a ser a mais importante de todas." A salvação só pode

ser conseguida por meio dele. Pois não há no mundo inteiro nenhum outro que Deus

tenha dado aos seres humanos, por meio do qual possamos ser salvos" (Atos

4.11,12).

4- Jesus é o único caminho que nos conduz ao Pai(céu).

"Jesus respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até

o Pai a não ser por mim"(João 14.6).

5- Jesus e o verdadeiro Deus e a própria vida eterna.

"Sabemos também que o Filho de Deus já veio e nos deu entendimento para

conhecermos o Deus verdadeiro. A nossa vida está unida com o Deus verdadeiro,

unida com o seu Filho Jesus Cristo. Este é o Deus verdadeiro, e esta é a vida

eterna"(1 João 5.20).

6- Jesus, o Filho de Deus e o maior que Moisés(lei) e Elias(profetas) e devemos

ouvi-lo.

"Logo depois, uma nuvem os cobriu, e dela veio uma voz, que disse: Este é o meu

Filho querido. Escutem o que ele diz!"(Marcos 9.7).

7- O cristão não pode querer se justificar pela lei.

"Vocês que querem que Deus os aceite porque obedecem à Lei estão separados de

Cristo e não têm a graça de Deus"(Gálatas 5.4).

8- Precisamos crer em Jesus e confessá-lo como nosso Senhor para a nossa

Salvação, e permanecer crendo nEle ate o fim.

"Se você disser com a sua boca: "Jesus é Senhor" e no seu coração crer que Deus

ressuscitou Jesus, você será salvo. Porque nós cremos com o coração e somos

aceitos por Deus; falamos com a boca e assim somos salvos"(Romanos 10. 9-10).

"Mas quem ficar firme até o fim será salvo"(Mateus 10.22b).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
4

"Nós não somos gente que volta atrás e se perde. Pelo contrário, temos fé e somos

salvos"(Hebreus 10.39).

Conclusão:

Confiamos mais em uma pessoa à medida que a conhecemos melhor. O apóstolo

Paulo teve um conhecimento profundo de Jesus Cristo como o Filho de Deus, e

como o próprio Deus. Por isso declarou: "mas o que para mim era lucro, isto

considerei perda por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus como

meu Senhor; por amor do qual, perdi todas as coisas e as considero como refugo,

para ganhar a Cristo"(Filipenses 3.7,8). Devemos, pois, abandonar tudo em que

confiávamos antes(ídolos, doutrinas, filosofias, ideologias, santos protetores, boas

obras, etc., e confiar somente em Jesus Cristo para a nossa Salvação.

Oração

Faça, agora, uma oração renunciando todas as coisas em que você confiava e

confesse a Jesus Cristo corno o seu único Salvador e Senhor(em voz alta).

Versículo para decorar

"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao

Pai senão por mim" (João 14.6).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
5

LIÇÃO 03 - A SUA VIDA ANTES DE CRER EM CRISTO

Todos nós temos a tendência de nos considerar bons aos nossos próprios olhos.

Achamos que não somos tão pecadores ou que o nosso pecado não é tão mau e

terrível para que mereçamos um castigo eterno. O propósito desta lição é mostrar a

você como Deus vê a sua vida e qual era a sua real situação antes do senhor Jesus

ter entrado em sua história. Assim como a história da humanidade está dividida em

duas etapas, antes e depois de Cristo, assim também a história da sua vida pessoal.

O Senhor Jesus é o marco divisor da história da sua vida. Você vai ver que, sem

Jesus, você estava totalmente perdido e reservado para o juízo de Deus que, sendo

um justo Juiz, não tem por inocente aquele que é culpado, Deus, sendo Santo e

Perfeito não tolera o pecado.

1- O que a Bíblia revela sobre você

A Bíblia é o livro em que Deus revela a verdade sobre Si mesmo e sobre o homem.

Vejamos o que ela diz sobre a situação de todas as pessoas, antes que elas creiam

em Jesus Cristo. Agora leia Efésios 2.1-5. O texto começa dizendo que "Ele(Deus)

vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados". Qual era a sua

condição antes de aceitar a Jesus como seu salvador pessoal?

Portanto, a condição de toda pessoa, antes que Deus lhe dê a vida por meio da fé

em Jesus, é a de morto em seus delitos e pecados. Esta é a terrível realidade da

situação de todo pecador, e a Bíblia não dá margem para outra interpretação. A

Bíblia diz que, antes de Jesus ter entrado em sua vida, você estava morto para

Deus, separado dele, e tudo o que você fazia era, aos olhos de Deus, delitos e

pecados.

2- A Sua descendência de Adão

Você, como toda a humanidade, herdou a natureza pecaminosa de Adão. Este, ao

pecar, morreu para Deus. O seu relacionamento com Deus foi cortado e ele passou

a viver somente a vida natural, fazendo os desejos de sua carne e da sua mente.

Portanto, em sua natureza adâmica, você também nada pode fazer que agrade a

Deus. Antes de Cristo ter entrado em sua vida você "seguia o mau caminho do

mundo, obedecendo àquele que governa os poderes espirituais no espaço(Satanás),

o espírito que domina os que desobedecem a Deus." Você, como os demais, era

urna pessoa egocêntrica e, por isso, andava segundo os desejos da sua carne e do

seu pensamento. Você estava em estado de rebelião contra Deus e era, por

natureza, "filho da ira". A sua condição era a de um condenado que apenas

aguardava a sentença final de Deus.

3 - Os atos da sua natureza carnal e as suas conseqüências.

Leia, agora, Gálatas 5.19-21. O apóstolo Paulo aí descreveu quais são os atos ou

obras da carne e faz uma dramática advertência "a respeito das quais eu vos

declaro, como outrora vos preveni, que não herdarão o Reino de Deus os quais tais

coisas praticam". Que obras da carne caracterizavam a sua vida antes de crer em

Cristo? Assim, você também praticando as obras da carne não poderia herdar o

reino de Deus.

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
6

4- Salvo pela graça e misericórdia De Deus.

Você agora tomou consciência da realidade da sua vida antes de Cristo ter entrado

em sua história. O próprio Deus, em Sua Palavra, é quem revela que a sua vida,

antes de crer em Cristo, era um estado de morte e de condenação. Ele faz isto por

amor, para que você, pela ação do Espírito Santo, se convença de que é um

pecador, de que está perdido e condenado porque está em rebelião, e então se volte

para Ele, por meio de Jesus Cristo, obtenha o perdão dos seus pecados e receba o

presente da vida eterna. O perdão dos pecados e a vida eterna são dons da graça

de Deus para você que confiou em Jesus Cristo.

"Mas a misericórdia de Deus é muito grande, e o seu amor por nós é tanto"(Efésios

2.4).

Conclusão

a) O que é a Bíblia?

b) De acordo com a Bíblia, haverá alguém que não seja pecador e portanto não

precisa de Jesus Cristo como o seu Salvador?(Leia João 15.14-16; Romanos

3.9,22,23; 1 João 1.8)

c) O que Efésios 2.3 nos ensina?

d) Qual era a sua condição antes de Cristo ter entrado em sua vida?

Oração

"Senhor Jesus, eu reconheço que a minha vida antes de confiar em Ti era a de um

pecador, perdido e condenado. Obrigado pelo Teu sacrifício e pelo perdão e a vida

eterna que me deste. Quero viver para Te amar e servir todos os dias da minha vida.

Amem!"

Versículo para decorar

"Porque pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós, é o dom de

Deus"(Efésios 2.8).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
7

LIÇÃO 04 - O NOVO NASCIMENTO.

O evangelho de João narra o diálogo que Jesus manteve com Nicodemos, um

mestre em Israel e um dos principais dos judeus. Leia, com atenção, esse diálogo,

no capítulo 3.1-15. Depois, preencha os espaços vazios dos textos bíblicos citados

ao longo da lição. Nesse diálogo, o Senhor Jesus, sem rodeios, mostrou a

Nicodemos que ele precisava nascer de novo para poder ver e entrar no Reino de

Deus. Nicodemos então perguntou a Jesus como ele poderia nascer sendo já um

homem velho(v.4).

1 - O que é o novo nascimento?

Não é nascer da carne outra vez. Não se trata de reencarnação. Se isso pudesse

acontecer nasceria o mesmo homem com a sua natureza adâmica pecaminosa. Não

se trata de um novo nascimento produzido pelo relacionamento sexual entre um

homem e uma mulher, mas é resultado de uma ação sobrenatural do Espírito Santo.

É nascer por obra de Deus. "O que é da carne, é carne, e o que é nascido de é

espírito"(v.6).

Todo aquele que deseja ver e entrar no Reino de Deus precisa nascer de novo. Este

novo nascimento é uma operação do Espírito Santo, agindo diretamente no espírito

do homem(que está morto para Deus por causa do pecado) vivificando-o e

restabelecendo assim a sua comunhão com Deus. E, portanto, uma ação do

propósito de Deus, no interior do homem, mudando-lhe o coração e a mente e

transformando-o em uma nova criatura (Ezequiel 36.26; 2 Coríntios 5.17).

2 - Como acontece o novo nascimento?

Jesus disse a Nicodemos que "do modo por que Moisés levantou a serpente no

deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que

nele crer tenha a vida eterna"(v. 14). Leia Números 21.4-9. Jesus lembrou a

Nicodemos que no passado, Moisés, por ordem de Deus, levantou urna serpente de

bronze, no deserto, para que as pessoas rebeldes mordidas pelas serpentes

venenosas, olhando para a serpente de bronze, fossem curadas e não morressem.

Assim também seria necessário que Jesus, o Filho do Homem, fosse

levantado(numa cruz) para que todo pecador rebelde, olhando para Ele, em fé, fosse

salvo da doença mortal do pecado e recebesse a vida eterna. Jesus assim explicou

o processo do novo nascimento.

Em Romanos 6.3-11, o apóstolo Paulo descreve o novo nascimento como o

resultado de nossa união com Cristo, por meio da fé em sua crucificação, morte e

ressurreição. Ao crermos que quando Jesus morreu e ressuscitou nós morremos e

ressuscitamos com Ele, o Espírito Santo nos batiza, isto é, nos une a Cristo. Assim

morrermos com Ele para o pecado e ressuscitamos com Ele para vivermos em nova

vida. Leia 1 Coríntios 12.13 e responda: o que mais nos diz Paulo sobre esse

assunto?

Em Efésios 2.5,6 Paulo afirma: "que, quando estávamos espiritualmente mortos por

causa da nossa desobediência, ele nos trouxe para a vida que temos em união com

Cristo. Pela graça de Deus vocês são salvos. Por estarmos unidos com Cristo Jesus,

Deus nos ressuscitou com ele para reinarmos com ele no mundo celestial." O novo

nascimento é novamente descrito como uma ação graciosa de Deus realizada em

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
8

favor do homem, por amor, através da morte e ressurreição de Jesus, dando-lhe a

vida, e isto "mediante a fé". 1 João 5.1 afirma o que?

Conclusão

O Novo Nascimento é, pois, a ação regeneradora operada por Deus(Pai, Filho e

Espirito Santo) no homem pecador, por meio da fé em Jesus Cristo crucificado. Na

cruz, Jesus levou sobre si, o pecado de toda a humanidade, pelo qual foi punido.

Pela fé morremos com Ele e ressuscitamos com Ele para viver a vida nova, pois nos

tornamos nova criatura. Como resultado dessa ação regeneradora, o homem recebe

um novo coração, sua mente é renovada e passa a ser participante da natureza

divina. Para que se opere em nós o novo nascimento temos que crer que Jesus

morreu por nós e que nós também morremos com Ele para o pecado e que

ressuscitamos com Ele para Deus.

É através desse novo nascimento que nos tornamos "filhos de Deus" e passamos a

fazer parte da Sua família(João 1.12,13; Efésios 2.19). Jesus advertiu claramente

que todo aquele que quiser entrar no Reino de Deus necessitava nascer de novo,

nascer do Espirito. Você tem a convicção de que nasceu de novo pela fé no Cristo

crucificado? Justifique a sua resposta: A prova evidente de que uma pessoa nasceu

de novo, nasceu de Deus, é que ela não vive mais na prática do pecado(1 João

5.1,18). O seu prazer agora está em Deus e em fazer a Sua vontade(Romanos

12.2).

Oração

Obrigado Senhor, pela ação graciosa do Teu Espírito que operou em mim o novo

nascimento, mudando o meu coração e tornando-me uma nova criatura pela fé em

Jesus. Agora sei que sou Teu filho e herdeiro do Teu Reino. Quero, como Jesus,

fizer sempre a Tua vontade em minha vida. Por Jesus Cristo. Amém.

Versículo para decorar

"E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura, as cousas antigas já passaram;

eis que se fizeram novas" (2 Coríntios 5.17).

LIÇÃO 05 - A SUA NOVA VIDA EM CRISTO

Quando você olhou para Jesus crucificado e creu nEle como a solução do próprio

Deus para a sua salvação, operou-se em você o milagre do novo nascimento. Pela

ação do Espírito Santo, o seu espírito que estava morto reviveu e você passou a

desfrutar de paz e comunhão com Deus. Esta obra de transformação, ou melhor,

regeneração, foi operada pelo Deus Trino(Pai, Filho e Espírito Santo), quando você

creu em Jesus Cristo, para a vida eterna. Ela manifesta a bondade de Deus, por

meio do Senhor Jesus Cristo.

O plano de Deus é que você venha ser a imagem e semelhança de Jesus Cristo

através de um processo de crescimento e maturidade em Cristo. E Deus que

começou essa boa obra em você, há de completá-la conforme a sua promessa.

Mas, muita coisa já mudou em sua vida, depois que você nasceu de novo. Tome

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
9

conhecimento de tudo o que Deus já fez por você e viva, cada dia, essa nova vida

para agradar e servir ao Senhor.

1 - Da morte para a vida.

Você antes estava morto para Deus e vivo para o pecado. Agora você pode ser

considerar morto para o pecado e vivo para Deus em Cristo Jesus. O pecado não

mais terá domínio sobre você porque você não e mais seu escravo. Você agora está

livre para servir, de coração, ao Senhor Jesus. Ele é o seu novo Senhor a quem

você deve servir por toda a sua vida. A Bíblia, que é a Palavra de Deus, lhe

assegura essa sua nova posição em Cristo(Romanos 6.11, 14, 22).

Você era réu do juízo de Deus e condenado à morte eterna. Em Jesus Cristo você

tornou-se livre da condenação e possuidor da vida eterna. Agora você está em

Cristo e Cristo está em você e isto é salvação e vida(Romanos 8. 1; João 3.16,36; 1

João 5.12,13).

Você era inimigo de Deus e estava em rebelião contra o Criador. Agora você foi

reconciliado com Deus, mediante a fé em Jesus, e está em paz com Deus, podendo

desfrutar plena comunhão com o Pai. Jesus Cristo abriu, para você, a porta de

acesso ao Pai (Romanos 5. 1-10; 1 João 1.3).

Você foi libertado do império das trevas e do domínio de Satanás e foi transportado

para o reino do Filho do amor de Deus, o Senhor Jesus(Colossenses 1. 13).

2 - Filiação divina.

Agora, você que não era filho, se tomou "filho de Deus", por adoção. Deus, o Pai,

tornou você seu filho quando você creu em Jesus e O recebeu em seu coração. O

Senhor Jesus se fez seu irmão e compartilhou com você a Sua herança(João 1. 12;

1 João 3.1,2; Romanos 5. 15-17).

Você passou a fazer parte da "família de Deus" aqui na terra, a sua igreja, composta

de todos os que crêem em Jesus Cristo. Você não é mais considerado um estranho,

mas sim, um "cidadão do Reino de Deus" (Efésios 2.19).

3 - Santuário e sacerdote.

a) Você agora se tornou "templo do Espírito Santo", "santuário do Deus vivo". Isto

quer dizer que Deus veio habitar em você. A presença do Espírito Santo em você

torna você um santuário sagrado. Você foi transformado em uma pedra viva do novo

santuário de Deus que é a Sua Igreja (1 Coríntios 3.16,17; 6.19,20; 1 Pedro 2.5).

b) Você foi feito também um sacerdote de Deus para oferecer a Ele adoração,

louvor, ação de graças, sacrifícios espirituais, por meio de Jesus Cristo (1 Pedro

2:5).

Conclusão

a) Esta é a sua nova e maravilhosa vida em Cristo. É necessário que você saiba

tudo o que Cristo fez por você e tome posse, pela fé, de tudo o que Deus lhe oferece

em Cristo Jesus.

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
10

b) Consciente agora de que você passou da morte para a vida, de que é "filho de

Deus", "santuário do Seu Espírito", e sacerdote para servir Deus, você deve procurar

viver essa nova vida, honrado sempre o nosso Senhor, em todas as coisas e

circunstâncias.

c) Ofereça, pois, a sua vida para servir e glorificar a Deus, cada dia de sua

existência.

Oração

"Amado Senhor, cada dia conheço um pouco mais do Teu maravilhoso amor por

mim. Obrigado por tudo o que Tu me deste em, Cristo. Quero ser eterna morada do

Espirito e honrar e glorificar o Teu Nome para todo sempre. Por Jesus Cristo, Teu

Filho, meu Senhor e Salvador. Amém."

Versículo para decorar

"Assim já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da

família de Deus". ( Efésios 2:19)

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
11

LIÇÃO 6 - A BÍBLIA: LUZ E VIDA PARA OS FILHOS DE DEUS

Introdução

Neste estudo sobre a Bíblia veremos como Deus fala conosco através da Sua

Palavra que também é conhecida por Escrituras Sagradas. Ela apresenta tudo o que

Deus precisa para revelar o que Ele é, e o que Ele faz e pensa, e tudo o que Ele

espera de cada um de nós. A Bíblia é um livro diferente de todos os outros livros

existentes. O seu ponto de vista é divino e por isso podemos conhecer fatos e

realidades que nenhum cientista pode descobrir através da pesquisa e nenhum

sábio pode concluir pelo raciocínio.

A Bíblia, na realidade, é uma biblioteca, cujos livros foram escritos ao longo de

muitos e muitos anos, pela inspiração do próprio Deus; através do Espírito Santo,

usando homens que mantiveram intimidade com Ele. Leia cuidadosamente as

passagens citadas. Para encontrá-las consulte o índice no começo da Bíblia. Você

vai entrar agora na mais santa e sublime aventura: conhecer a Palavra de Deus e a

Sua vontade! Faça isso com humildade de coração pedindo ao Espírito Santo que o

guie a toda a verdade. Responda as perguntas que se seguem, com suas próprias

palavras, de acordo com os textos bíblicos citados:

I - A importância da Bíblia

1. O que a Bíblia diz de si mesma?

"Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade,

condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver"(2 Timóteo

3.16).

"Pois nenhuma mensagem profética veio da vontade humana, mas as pessoas eram

guiadas pelo Espírito Santo quando anunciavam a mensagem que vinha de Deus"(2

Pedro 1.21).

"O Espírito de Deus é quem dá a vida, mas o ser humano não pode fazer isso. As

palavras que eu lhes disse são espírito e vida"(João 6.63).

2. Enumere algumas coisas que Deus diz que recebemos da Sua Palavra:

"Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade,

condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver"(2 Timóteo

3.16).

"A tua palavra é luz para guiar os meus passos, uma luz nos caminhos da minha

vida"(Salmo 119.105).

"Vocês já estão limpos por meio dos ensinamentos que eu lhes tenho dado"(João

15.3).

"Que eles sejam teus por meio da verdade; a tua mensagem é a verdade"(João

17.17).

"Jesus respondeu: As Escrituras Sagradas afirmam: "O ser humano não vive só de

pão, mas vive de tudo o que Deus diz"(Mateus 4.4).

3. A que tipo de instrumento a Bíblia é comparada para operar em nossa vida?

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
12

"Pois a palavra de Deus é viva e poderosa e corta mais do que qualquer espada

afiada dos dois lados. Ela vai até o lugar mais fundo da alma e do espírito, vai até o

íntimo das pessoas e julga os desejos e pensamentos do coração delas"(Hebreus

4.12).

4. Por quanto tempo permanecerá a Palavra de Deus?

"Ó Deus Eterno, a tua palavra dura para sempre; ela é firme como o céu"(Salmo

119.89).

"mas a palavra do Senhor dura para sempre." Esta é a palavra que o evangelho

trouxe para vocês"(1 Pedro 1.25).

II - Nós e a Bíblia

1. A que grupo de pessoas pertence aquele que ouve(pratica) a palavra de

Deus, e aquele que não ouve(rejeita) a palavra de Deus?

"A pessoa que é de Deus escuta as palavras de Deus. Vocês não escutam as

palavras de Deus porque vocês não são dele"(João 8.47).

"Quem ouve esses meus ensinamentos e vive de acordo com eles é como um

homem sábio que construiu a sua casa na rocha. Caiu a chuva, vieram as

enchentes, e o vento soprou com força contra aquela casa. Porém ela não caiu

porque havia sido construída na rocha. Quem ouve esses meus ensinamentos e não

vive de acordo com eles é como um homem sem juízo que construiu a sua casa na

areia. Caiu a chuva, vieram as enchentes, e o vento soprou com força contra aquela

casa. Ela caiu e ficou totalmente destruída"(Mateus 7.24-27).

2. O que é necessário para o crescimento espiritual do novo cristão?

"Sejam como criancinhas recém-nascidas, desejando sempre o puro leite espiritual,

para que, bebendo dele, vocês possam crescer e ser salvos"(1 Pedro 2.2).

3. Qual é a vontade de Deus em relação ao crescimento do cristão?

"Porque aqueles que já tinham sido escolhidos por Deus ele também separou a fim

de se tornarem parecidos com o seu Filho. Ele fez isso para que o Filho fosse o

primeiro entre muitos irmãos"(Romanos 8.29).

"Desse modo todos nós chegaremos a ser um na nossa fé e no nosso conhecimento

do Filho de Deus. E assim seremos pessoas maduras e alcançaremos a altura

espiritual de Cristo"(Efésios 4.13).

4. Por que muitos cristãos não assimilam o alimento sólido da Palavra de

Deus?

"Na verdade, irmãos e irmãs, eu não pude falar com vocês como costumo fazer com

as pessoas que têm o Espírito de Deus. Tive de falar com vocês como se vocês

fossem pessoas do mundo, como se fossem crianças na fé cristã. Tive de alimentálos

com leite e não com comida forte, pois vocês não estavam prontos para isso. E

ainda não estão prontos"(1 Coríntios 3.1,2).

"Depois de tanto tempo, vocês já deviam ser mestres, mas ainda precisam de

alguém que lhes ensine as primeiras lições dos ensinamentos de Deus. Em vez de

alimento sólido, vocês ainda precisam de leite. E quem precisa de leite ainda é

criança e não tem nenhuma experiência para saber o que está certo ou errado.

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
13

Porém a comida dos adultos é sólida, pois eles pela prática sabem a diferença entre

o que é bom e o que é mau"(Hebreus 5.12-14).

5. O que salmista diz que fez com a Palavra de Deus?

"Guardo a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti"(Salmo 119.11).

6. Quais as quatro principiais maneiras pelas quais assimilamos a Palavra de

Deus?

"Fale sempre do que está escrito no Livro da Lei. Estude esse livro dia e noite e se

esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe

correrá bem, e você terá sucesso"(Josué 1.8).

"Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da

pregação a respeito de Cristo"(Romanos 10.17).

"Enquanto você espera a minha chegada, dedique-se à leitura em público das

Escrituras Sagradas, à pregação do evangelho e ao ensino cristão"(1 Timóteo 4.13).

"Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um

trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a

verdade do evangelho"(2 Timóteo 2.15).

Conclusão:

Leia 1 Timóteo 4.9 e complete a frase: Devemos acatar a Palavra de Deus porque

..............

Oração

"Querido Pai, eu Te agradeço pela Tua Palavra através da qual eu conheço a Ti e os

Teus caminhos. Ajuda-me a amá-la e a praticá-la cada dia, em minha vida. Amém."

Versículo para decorar

"As palavras que vos tenho dito, são espírito e são vida"(João 6.63b).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
14

LIÇÃO 07- ORAÇÃO: DIÁLOGO COM DEUS

Introdução

Uma prática muito importante na vida do cristão é o seu relacionamento com Deus

pela oração. Agora somos filhos de Deus e podemos nos achegar ao nosso Pai,

com liberdade e intimidade, e conversar com Ele sobre a nossa vida. A oração é um

meio pelo qual podemos entrar na presença de Deus. Por meio dela podemos

exaltar, glorificar e louvar a Deus por tudo o que Ele é e faz; podemos expressar a

nossa fé e confiança no Senhor e também o nosso amor. Por meio da oração

podemos confiar a Deus as nossas necessidades e também interceder por outras

pessoas. Deus quer que trabalhemos com Ele em oração, permitindo que Ele

cumpra a Sua vontade para conosco e para com o mundo em que vivemos. Através

da oração também lutamos contra Satanás, o inimigo de Deus e frustramos os seus

planos. A oração é, portanto, uma arma poderosa imprescindível à vida cristã.

Devemos, com prazer, dedicar um bom tempo para estarmos com Deus em oração.

I - O Valor da oração

1. Em Jeremias 33.3 está uma das maiores promessas da Bíblia. Transcreva essa

promessa e apodere-se dela pois também foi escrita para você:

2. Leia cuidadosamente as passagens citadas e responda as perguntas com as suas

próprias palavras:

a) O que podemos fazer para receber ajuda em nossas necessidades diárias?

"Por isso tenhamos confiança e cheguemos perto do trono divino, onde está a graça

de Deus. Ali receberemos misericórdia e encontraremos graça sempre que

precisarmos de ajuda"(Hebreus 4.16).

b) Qual a grande dádiva dada por Deus que nos assegura que Ele suprirá todas as

nossas necessidades?

"Porque ele nem mesmo deixou de entregar o próprio Filho, mas o ofereceu por

todos nós! Se ele nos deu o seu Filho, será que não nos dará também todas as

coisas?"(Romanos 8.32)

c) Com que propósito Deus responde a oração?

"E tudo o que vocês pedirem em meu nome eu farei, a fim de que o Filho revele a

natureza gloriosa do Pai"(João 14.13).

d) Por que devemos nos achegar a Deus, em oração, por meio de Jesus Cristo?

"Jesus respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até

o Pai a não ser por mim"(João 14.6).

"Pois existe um só Deus e uma só pessoa que une Deus com os seres humanos, o

ser humano Cristo Jesus"(1 Timóteo 2.5).

II - Para que devemos orar

1. O que devemos fazer se quisermos receber alguma coisa de Deus?

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
15

"Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta

para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram

acham; e a porta será aberta para quem bate"(Mateus 7.7,8).

"Até agora vocês não pediram nada em meu nome; peçam e receberão para que a

alegria de vocês seja completa"(João 16.24).

"Vocês querem muitas coisas; mas, como não podem tê-las, estão prontos até para

matar a fim de consegui-las. Vocês as desejam ardentemente; mas, como não

conseguem possuí-las, brigam e lutam. Não conseguem o que querem porque não

pedem a Deus"(Tiago 4.2).

2. Que coisas podemos pedir ao Senhor em oração?

"Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que

vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido"(Filipenses 4.6).

3. Mencione algumas coisas pelas quais devemos orar:

"Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!

Dá-nos hoje o alimento que precisamos. Perdoa as nossas ofensas como também

nós perdoamos os que nos ofenderam. E não deixes que sejamos tentados, mas

livra-nos do mal. Pois teu é o Reino, o poder e a glória, para sempre.

Amém!"(Mateus 6.10-13)

III - Como orar

1. Quais as coisas pelas quais a oração não é respondida?

"E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus. Vocês pedem

coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres"(Tiago 4.3).

"Vocês estão pensando que o Deus Eterno perdeu a força e não pode nos salvar?

Ou pensam que ele está surdo e não pode nos ouvir? Pois são os pecados de vocês

que os separam do seu Deus, são as suas maldades que fazem com que ele se

esconda de vocês e não atenda as suas orações"(Isaías 59.1,2).

2. Descreva alguns requisitos necessários para que Deus responda a oração:

"Mas, se confessarmos os nossos pecados a Deus, ele cumprirá a sua promessa e

fará o que é certo: Ele perdoará os nossos pecados e nos limpará de toda

maldade"(1 João 1.9).

"Tu estás lá nas alturas, mas assim mesmo te interessas pelos humildes, e os

orgulhosos não podem se esconder de ti"(Salmo 138.6).

"Se crerem, receberão tudo o que pedirem em oração"(Mateus 21.22).

"Quando chegar aquele dia, vocês não me pedirão nada. E eu afirmo a vocês que

isto é verdade: Se vocês pedirem ao Pai alguma coisa em meu nome, ele lhes

dará"(João 16.23).

"Quando estamos na presença de Deus, temos coragem por causa do seguinte: Se

pedimos alguma coisa de acordo com a sua vontade, temos a certeza de que ele

nos ouve"(1João 5.14).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
16

Conclusão

1. Quais algumas características da vida de Jesus referentes à oração?

"Depois de mandar o povo embora, Jesus subiu um monte a fim de orar sozinho.

Quando chegou a noite, ele estava ali, sozinho"(Mateus 14.23).

"De manhã bem cedo, quando ainda estava escuro, Jesus se levantou, saiu da

cidade, foi para um lugar deserto e ficou ali orando"(Marcos 1.35).

"Naquela ocasião Jesus subiu um monte para orar e passou a noite orando a

Deus"(Lucas 6.12).

2. Quando devemos orar? E que atitude devemos ter ao orar?

"orem sempre e sejam agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus

quer de vocês, por estarem unidos com Cristo Jesus"(1 Tessalonicenses 5.17,18).

3. Faça uma lista de coisas que você pode agradecer a Deus e faça outra lista de

pedidos para você começar a orar hoje mesmo.

Oração

"Senhor, ensina-me a orar. Amém."

Versículo para decorar

"Clama a mim e responder-te-ei"(Jeremias 33.3).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
17

LIÇÃO 08 - ADORAÇÃO: CULTO A DEUS

Introdução

A adoração ou culto a Deus é uma atividade muito salutar para o crescimento na

vida cristã. Adoração é a prática em que os cristãos, sozinhos ou em grupo, buscam

a Deus, tributam-lhe honra, glória e louvor, e expressam ações de graças por todas

as Suas dádivas e bênçãos. A adoração é feita através de cânticos, orações, leitura

e pregação da Palavra de Deus, ofertas e outras expressões de amor e gratidão que

os cristãos, juntos oferecem a Deus. Na leitura bíblica e na pregação somos

lembrados da fidelidade de Deus e somos atraídos a um relacionamento mais íntimo

com o Senhor, pela obediência. Devemos aproveitar o máximo o tempo que

passamos juntos perante o Senhor em adoração.

I - Por que devemos adorar?

Leia os textos recomendados e responda com as suas palavras o que for pedido:

1. Por que devemos adorar a Deus?

"Venham todos, e louvemos ao Deus Eterno! Cantemos com alegria à rocha que nos

salva. Vamos comparecer diante dele com ações de graças, cantando alegres hinos

de louvor. Pois o Eterno é Deus poderoso; é Rei poderoso acima de todos os

deuses. Ele reina sobre o mundo inteiro, desde as cavernas mais profundas até os

montes mais altos. O Eterno reina sobre o mar, que ele fez, e também sobre a terra,

que ele mesmo formou. Venham, fiquemos de joelhos e adoremos o Eterno. Vamos

nos ajoelhar diante do nosso Criador. Ele é o nosso Deus; nós somos o povo que

ele guia, somos o rebanho do qual ele cuida. Escutem hoje o que ele nos diz: "Não

sejam teimosos, como os seus antepassados foram em Meribá, quando estavam em

Massá, no deserto. Ali eles me puseram à prova e me desafiaram, embora tivessem

visto o que eu havia feito por eles. Durante quarenta anos, aquele povo me irritou.

Então eu disse: Que gente de coração perverso! Eles não querem obedecer aos

meus mandamentos! Fiquei irado e fiz este juramento: Vocês nunca entrarão na

Terra Prometida, onde eu lhes teria dado descanso"(Salmo 95).

2. Qual era a motivação do salmista para a adoração?

"Como eu amo o teu Templo, ó Deus Todo-Poderoso! Como eu gostaria de estar ali!

Tenho saudade dos pátios do Templo do Deus Eterno. Com todo o meu ser, canto

com alegria ao Deus vivo"(Salmo 84.1,2).

3. Este salmo é um cântico. O que levou Davi a escrevê-lo, especificamente?

"Ó Deus Eterno, eu te agradeço com todo o coração; diante de todos os deuses eu

canto hinos de louvor a ti. Por causa do teu amor e da tua fidelidade, eu me ajoelho

virado para o teu santo Templo e dou graças a ti. Pois tens mostrado que o teu

nome e as tuas promessas estão acima de tudo. Quando te chamei, tu me

respondeste e, com o teu poder, aumentaste as minhas forças. Ó Deus Eterno,

todos os reis da terra te louvarão quando ouvirem falar das tuas promessas. Eles

cantarão a respeito das coisas que tu, ó Eterno, tens feito, pois grande é a tua glória.

Tu estás lá nas alturas, mas assim mesmo te interessas pelos humildes, e os

orgulhosos não podem se esconder de ti. Quando estou cercado de perigos, tu me

dás segurança. A tua força me protege do ódio dos meus inimigos; tu me salvas pelo

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
18

teu poder. Tu cumprirás tudo o que me prometeste. O teu amor dura para sempre, ó

Deus Eterno. Não abandones o trabalho que começaste"(Salmo 138).

4. Qual a razão apresentada para se louvar ao Senhor?

"Louvem ao Deus Eterno. É bom cantar louvores ao nosso Deus; é agradável e certo

louvá-lo"(Salmo 147.1).

II - Partes da adoração ou culto

Além da adoração e do louvor há outras partes importantes do culto que se presta a

Deus. Vejamos:

1. A oração é uma parte normal do culto de adoração da igreja local.
Através

dela nós podemos proferir expressões de adoração, louvor e de ações de graças;

podemos contar a Deus as nossas necessidades e também intercedermos por

outras pessoas, causas e instituições.

"Então, ali em frente de todo o povo, o rei Davi louvou ao Deus Eterno. Ele disse: Ó

Eterno, Deus do nosso antepassado Jacó, bendito sejas para sempre! Tu és grande

e poderoso, glorioso, esplêndido e majestoso. Tudo o que existe no céu e na terra

pertence a ti; tu és o Rei, o supremo governador de tudo. Toda a riqueza e

prosperidade vêm de ti; tu governas todas as coisas com o teu poder e a tua força e

podes tornar grande e forte qualquer pessoa. Agora, nosso Deus, nós te

agradecemos e louvamos o teu nome glorioso. No entanto, o meu povo e eu não

podemos, de fato, te dar nada, pois tudo vem de ti, e nós somente devolvemos o

que já era teu. Tu sabes, ó Deus Eterno, que tanto os nossos antepassados como

nós passamos pela vida como estrangeiros, como pessoas que estão de passagem.

Os nossos dias são como uma sombra que passa, e não podemos escapar da

morte. Ó Eterno, nosso Deus, nós trouxemos toda esta riqueza a fim de construir um

templo para honrar o teu santo nome, mas tudo isso veio de ti, e tudo é teu. Eu sei

que tu pões à prova os corações e amas as pessoas corretas. Com honestidade e

sinceridade, eu te dei de livre vontade tudo isso e vejo com alegria que o teu povo,

que está reunido aqui, trouxe de boa vontade ofertas a ti. Ó Eterno, Deus dos

nossos antepassados Abraão, Isaque e Jacó, conserva para sempre no coração do

teu povo esta disposição e este pensamento e guarda-o fiel a ti. Dá ao meu filho

Salomão o desejo de obedecer com todo o coração a todos os teus mandamentos e

ordens e a vontade de construir o Templo para o qual fiz estes preparativos. Então

Davi disse a todo o povo: Louvem o Eterno, o nosso Deus! E todo o povo louvou o

Eterno, o Deus dos seus antepassados; todos se ajoelharam e encostaram o rosto

no chão, adorando a Deus e prestando homenagem ao rei"(1 Crônicas 29.10-20).

a) Como descreveria a primeira parte da oração de Davi?(versos 10-13 )

b) Nos versos 14 e15 qual é a atitude de Davi, no culto, demonstrada nesta parte de

sua oração?

c) O que Davi diz acerca do seu relacionamento com Deus e de seu povo para com

Deus?

d) O que Davi pede especificamente a favor do povo no verso 18?

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
19

2. No centro do culto de adoração está a leitura e proclamação da Palavra de

Deus.
É quando ouvimos o que Deus tem a nos dizer para confortar, animar, avisar,

exortar ou ensinar, corrigir Devemos estar atentos, com a mente e o coração abertos

para acatarmos a Sua Palavra e nos dispormos a obedecia.

"Já no sétimo mês, todo o povo de Israel estava morando nas suas cidades. No dia

primeiro desse mês, todos se reuniram em Jerusalém, na praça em frente ao Portão

das Águas. Então pediram a Esdras, o sacerdote e mestre da lei, que trouxesse o

Livro da Lei que o Deus Eterno tinha dado ao povo de Israel por meio de Moisés.

Esdras levou o livro para o lugar onde o povo estava reunido: os homens, as

mulheres e as crianças que já tinham idade para entender. E ali, na praça em frente

ao portão, Esdras leu a lei para o povo, desde o nascer do sol até o meio-dia. E

todos ouviram com atenção. Esdras estava de pé num estrado de madeira que havia

sido feito para aquela ocasião. À direita de Esdras estavam de pé os seguintes

homens: Matitias, Sema, Anaías, Urias, Hilquias e Maaséias. E de pé à sua

esquerda estavam: Pedaías, Misael, Malquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e

Mesulã. Esdras ficou ali no estrado acima do povo, e todos olhavam para ele.

Quando abriu o livro, todos se levantaram, e Esdras disse: Louvem o Eterno, o

grande Deus! Todo o povo levantou os braços e respondeu: Amém! Amém! Aí se

ajoelharam e, com o rosto encostado na terra, adoraram ao Deus Eterno. Depois se

levantaram e ficaram nos seus lugares. Então os levitas explicaram a lei para o

povo. Os levitas eram: Jesua, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias,

Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã e Pelaías. Eles iam lendo o Livro da Lei

e traduzindo; e davam explicações para que o povo entendesse o que era lido.

Quando ouviram a leitura da lei, eles ficaram tão comovidos, que começaram a

chorar. Então Neemias, o governador, e Esdras, o sacerdote e mestre da lei, e os

levitas que estavam ali explicando a lei disseram a todo o povo: Este dia é sagrado

para o Eterno, o nosso Deus, e por isso vocês não devem se lamentar, nem chorar.

Vão agora para casa e façam uma festa. Repartam a sua comida e o seu vinho com

quem não tiver nada preparado. Este dia é sagrado para o nosso Deus; portanto,

não fiquem tristes. A alegria que o Deus Eterno dá fará com que vocês fiquem fortes.

Os levitas foram pelo meio do povo, acalmando-os e dizendo que não ficassem

tristes num dia tão santo. Então todos foram para casa, e comeram, e beberam

alegremente. E o que tinham eles repartiram com os outros porque entenderam o

que havia sido lido para eles"(Neemias 8.1-12).

a) Como você descreveria a atitude do Povo diante da Palavra de Deus?(versos 3,

5, 6)

b) O que era de maior importância na leitura e explicação das Escrituras ao povo?

c) Descreva o que aconteceu como resultado da pregação da Palavra?

3. A entrega dos dízimos e ofertas faz parte do culto que prestamos a Deus.

Este ato demonstra nossa gratidão e fidelidade a Deus.

a) A que Paulo está se referindo em 1 Coríntios 9.2-11?

"Mesmo que outros não me aceitem como apóstolo, vocês me aceitam! Vocês

mesmos, pelo fato de estarem unidos com o Senhor, são a prova de que sou um

apóstolo. Quando as pessoas me criticam, eu me defendo, dizendo assim: Será que

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
20

eu não tenho o direito de receber comida e bebida pelo meu trabalho? Será que nas

minhas viagens eu não tenho o direito de levar comigo uma esposa cristã, como

fazem os outros apóstolos, os irmãos do Senhor Jesus e também Pedro? Ou será

que Barnabé e eu somos os únicos que temos de trabalhar para nos sustentarmos?

Quem já ouviu falar de algum soldado que pagou as suas próprias despesas no

exército? Ou qual é o fazendeiro que não come das uvas da sua própria plantação?

Ou qual é o pastor que não toma do leite do seu gado? Não pensem que eu me

apóio somente nesses exemplos da vida diária, pois a Lei diz a mesma coisa. Na Lei

de Moisés está escrito assim: "Não amarre a boca do boi quando ele estiver pisando

o trigo." Por acaso Deus está interessado nos bois? Ou foi a nosso respeito que ele

disse isso? É claro que isso está escrito em nosso favor! Tanto a pessoa que planta

como a que colhe fazem o seu trabalho na esperança de receber a sua parte da

colheita. Se temos semeado entre vocês a semente espiritual, será demais se

recebermos de vocês alguma recompensa material?"

b) Até que ponto Deus leva a sério a questão dos dízimos e ofertas? E que

promessas temos de Deus? Malaquias 3.8-12.

"Eu pergunto: "Será que alguém pode roubar a Deus?" Mas vocês têm roubado e

ainda me perguntam: "Como é que estamos te roubando?" Vocês me roubam nos

dízimos e nas ofertas. Todos vocês estão me roubando, e por isso eu amaldiçôo a

nação toda. Eu, o Deus Todo-Poderoso, ordeno que tragam todos os seus dízimos

aos depósitos do Templo, para que haja bastante comida na minha casa. Ponhamme

à prova e verão que eu abrirei as janelas do céu e farei cair sobre vocês as mais

ricas bênçãos. Não deixarei que os gafanhotos destruam as suas plantações, e as

suas parreiras darão muitas uvas. Todos os povos dirão que vocês são felizes, pois

vocês vivem numa terra boa e rica. Eu, o Deus Todo-Poderoso, falei."

4. Nossa adoração é também expressada quando participamos da Santa Ceia.

Leia 1 Coríntios 11.23-29 e responda:

"Porque eu recebi do Senhor este ensino que passei para vocês: Que o Senhor

Jesus, na noite em que foi traído, pegou o pão e deu graças a Deus. Depois partiu o

pão e disse: "Isto é o meu corpo, que é entregue em favor de vocês. Façam isto em

memória de mim." Assim também, depois do jantar, ele pegou o cálice e disse: "Este

cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo

meu sangue. Cada vez que vocês beberem deste cálice, façam isso em memória de

mim." De maneira que, cada vez que vocês comem deste pão e bebem deste cálice,

estão anunciando a morte do Senhor, até que ele venha. Por isso aquele que comer

do pão do Senhor ou beber do seu cálice de modo que ofenda a honra do Senhor

estará pecando contra o corpo e o sangue do Senhor. Portanto, que cada um

examine a sua consciência e então coma do pão e beba do cálice. Pois, a pessoa

que comer do pão ou beber do cálice sem reconhecer que se trata do corpo do

Senhor, estará sendo julgada ao comer e beber para o seu próprio castigo".

a) Qual a razão para a Ceia do Senhor?

b) O que o vinho e o pão simbolizam?

c) Como podemos participar da Ceia do Senhor?

Conclusão

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
21

Leia os textos abaixo e responda:

a) Quais as duas coisas que o Senhor requer daqueles que o adoram?

"Mas virá o tempo, e, de fato, já chegou, em que os verdadeiros adoradores vão

adorar o Pai em espírito e em verdade. Pois são esses que o Pai quer que o

adorem. Deus é Espírito, e por isso os que o adoram devem adorá-lo em espírito e

em verdade".(João 4.23-24)

b) O que Deus deseja de nós interiormente?

"O que tu queres é um coração sincero; enche o meu coração com a tua sabedoria.

Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a

neve. Faze-me ouvir outra vez os sons de alegria e de felicidade; e, ainda que

tenhas me esmagado e quebrado, eu serei feliz de novo. Não olhes para os meus

pecados e apaga todas as minhas maldades. Ó Deus, cria em mim um coração puro

e dá-me uma vontade nova e firme!"(Salmo 51.6-10).

Oração

"Senhor, quero sempre em minha vida oferece-te minha adoração pessoal e também

junto com os demais irmãos . Dá-me mente pura e coração alegre para faze-lo . Por

Jesus. Amém."

Versículo para decorar

"Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor"(Salmo 122.1).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
22

LIÇÃO 09 - COMUNHÃO: CONVIVÊNCIA COM OS IRMÃOS

Introdução

Em sua conhecida "oração sacerdotal" Jesus fez um pedido ao Pai com relação a

nós que viríamos ser seus discípulos: "a fim de que todos sejam um, e como és tu, ó

Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu

me enviaste"(João 17.21-22). JESUS OROU PELA UNIDADE DE TODOS OS

CRISTÃOS! Esta unidade de que Jesus fala só é conseguida através da comunhão.

O relacionamento dos cristãos uns corri os outros, é um dos aspectos muito

importantes do crescimento e vida cristã. É algo que deve ser desenvolvido. Quando

cremos em Jesus, somos recebidos como filhos na família de Deus, e é na

comunhão com os demais irmãos que crescemos em maturidade. Comunhão,

portanto, é a vida em comum dos filhos de Deus. Mas, como se expressa essa

comunhão na pratica? Nossa comunhão uns com os outros resulta, primeiramente,

de pertencermos individualmente a Deus pela fé em Jesus Cristo. Seu Espírito veio

habitar em nós e Ele faz surgir uma forte unidade de uns para com os outros.

I - Comunhão entre os primeiros cristãos

Procure ler, com atenção, os textos bíblicos e responda as perguntas abaixo, com

suas próprias palavras:

1. Descreva a forma que a comunhão dos primeiros cristãos tomou na igreja

primitiva.

"Quando terminaram de fazer essa oração, o lugar onde estavam reunidos tremeu.

Então todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a anunciar

corajosamente a palavra de Deus. Todos os que creram pensavam e sentiam do

mesmo modo. Ninguém dizia que as coisas que possuía eram somente suas, mas

todos repartiam uns com os outros tudo o que tinham. Com grande poder os

apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e Deus derramava

muitas bênçãos sobre todos. Não havia entre eles nenhum necessitado, pois todos

os que tinham terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro"(Atos 4.31-34).

2. Leia 1 Coríntios 12.12-27:

"Cristo é como um corpo, o qual tem muitas partes. E todas as partes, mesmo sendo

muitas, formam um só corpo. Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus,

escravos e livres, fomos batizados pelo mesmo Espírito para formarmos um só

corpo. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito. Pois o corpo não é feito

de uma só parte, mas de muitas. Se o pé disser: "Já que não sou mão, não sou do

corpo", nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: "Já que não sou

olho, não sou do corpo", nem por isso deixa de ser do corpo. Se o corpo todo fosse

olho, como poderíamos ouvir? E, se o corpo todo fosse ouvido, como poderíamos

cheirar? Assim Deus colocou cada parte diferente do corpo conforme ele quis. Se o

corpo todo fosse uma parte só, não existiria corpo. De fato, existem muitas partes,

mas um só corpo. Portanto, o olho não pode dizer para a mão: "Eu não preciso de

você." E a cabeça não pode dizer para os pés: "Não preciso de vocês." O fato é que

as partes do corpo que parecem ser as mais fracas são as mais necessárias, e

aquelas que achamos menos honrosas são as que tratamos com mais honra. E as

partes que parecem ser feias recebem um cuidado especial, que as outras mais

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
23

bonitas não precisam. Foi assim que Deus fez o corpo, dando mais honra às partes

menos honrosas. Desse modo não existe divisão no corpo, mas todas as suas

partes têm o mesmo interesse umas pelas outras. Se uma parte do corpo sofre,

todas as outras sofrem com ela. Se uma é elogiada, todas as outras se alegram com

ela. Pois bem, vocês são o corpo de Cristo, e cada um é uma parte desse corpo."

a) Quem é descrito corno o corpo de Cristo?

b) Quem nos fez uma parte do único corpo de Cristo?(verso 13)

c) Quem determina os tipos de "membros" que estarão no corpo?(verso 18)

d) Que tipos de sentimentos não devem estar no corpo?(versos 21-25)

e) Que tipos de sentimentos devem existir no corpo?(versos 25-26)

II - A unidade do Corpo(Igreja)

A comunhão é algo que deve ser desenvolvida, pela qual devemos lutar. Veremos

corno essa unidade do corpo(igreja) deve ser buscada. Leia 1 Coríntios 12.4-12, 28-

31. Este texto fala acerca da igreja como o corpo de Cristo e da unidade dos seus

membros:

"Existem tipos diferentes de dons espirituais, mas é um só e o mesmo Espírito quem

dá esses dons. Existem maneiras diferentes de servir, mas o Senhor que servimos é

o mesmo. Há diferentes habilidades para realizar o trabalho, mas é o mesmo Deus

quem dá a cada um a habilidade para fazê-lo. Para o bem de todos, Deus dá a cada

um alguma prova da presença do Espírito Santo. Para uma pessoa o Espírito dá a

mensagem de sabedoria e para outra o mesmo Espírito dá a mensagem de

conhecimento. Para uma pessoa o mesmo Espírito dá fé e para outra dá o poder de

curar. Uma pessoa recebe do Espírito poder para fazer milagres, e outra recebe o

dom de anunciar a mensagem de Deus. Ainda outra pessoa recebe a capacidade

para saber a diferença entre os dons que vêm do Espírito e os que não vêm dele.

Para uma pessoa o Espírito dá a capacidade de falar em línguas estranhas e para

outra ele dá a capacidade de interpretar o que essas línguas querem dizer. Porém é

um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá diferentes dons para cada

pessoa, conforme ele quer. Na Igreja, Deus pôs tudo no lugar certo: em primeiro

lugar, os apóstolos; em segundo, os profetas; e, em terceiro, os mestres. Em

seguida pôs os que fazem milagres; depois os que têm o dom de curar, ou de

ajudar, ou de liderar, ou de falar em línguas estranhas. Nem todos são apóstolos, ou

profetas, ou mestres. Nem todos têm o dom de fazer milagres, nem de curar

doenças, nem de falar em línguas estranhas, nem de explicar o que essas línguas

querem dizer. Por isso se esforcem para terem os melhores dons. Porém eu vou

mostrar a vocês o caminho que é o melhor de todos."

a) Que termo Paulo usa no verso 4 para descrever a função dos membros?

b) quem é que nos capacita a por esses dons em funcionamento?

c) Quem determina que tipo de dom deve ser dado individualmente(versos 7,11)?

d) Faça uma lista dos dons mencionados nos versos 8-10:

e) Estes dons devem ser usados para que fim?(verso 7)

f) Quais os dons que você gostaria de manifestar para o bem da unidade do corpo?

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
24

g) Como é descrita a comunhão dos membros do corpo nos versos 25 e 26?

III - Amor: elo da comunhão.

1. Leia 1 Coríntios 13.1-3. O que Paulo diz ser mais importante do que qualquer

dom que possamos ter?

"Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se

não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o

barulho de um sino. Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o

conhecimento, entender todos os segredos e ter tanta fé, que até poderia tirar as

montanhas dos seus lugares, mas, se não tivesse amor, eu não seria nada. Poderia

dar tudo o que tenho e até mesmo entregar o meu corpo para ser queimado, mas,

se eu não tivesse amor, isso não me adiantaria nada."

2. Leia I Coríntios 13.4-8. Faça uma lista de todos os termos que Paulo usa

para descrever esta "Maneira mais excelente’’:

"Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem

vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda

mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se

alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta

tudo com fé, esperança e paciência. O amor é eterno. Existem mensagens

espirituais, porém elas durarão pouco. Existe o dom de falar em línguas estranhas,

mas acabará logo. Existe o conhecimento, mas também terminará."

Conclusão

1. Nossa igreja local é o lugar onde a nossa comunhão e desenvolvida, expressada

e mostrada ao mundo.

a) Leia Hebreus 10.24,25 e destaque algumas maneiras de desenvolver nossa

comunhão em Cristo, na igreja local:

"Pensemos uns nos outros a fim de ajudarmos todos a terem mais amor e a fazerem

o bem. Não abandonemos, como alguns estão fazendo, o costume de assistir às

nossas reuniões. Pelo contrário, animemos uns aos outros e ainda mais agora que

vocês vêem que o Dia está chegando."

b) Tiago 2.1-4 fala de uma prática que pode prejudicar nossa comunhão cristã. Qual

é?

"Meus irmãos e minhas irmãs, vocês que crêem no nosso glorioso Senhor Jesus

Cristo, nunca tratem as pessoas de modo diferente por causa da aparência delas.

Por exemplo, entra na reunião de vocês um homem com anéis de ouro e bem

vestido, e entra também outro, pobre e vestindo roupas velhas. Digamos que vocês

tratam melhor o que está bem vestido e dizem: "Este é o melhor lugar; sente-se

aqui", mas dizem ao pobre: "Fique de pé" ou "Sente-se aí no chão, perto dos meus

pés." Nesse caso vocês estão fazendo diferença entre vocês mesmos e estão se

baseando em maus motivos para julgar o valor dos outros."

c) Leia 1 Pedro 3.8,9 e descubra o que Pedro sugere para desenvolver nossa

unidade em Cristo.

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
25

"Finalmente, que todos vocês tenham o mesmo modo de pensar e de sentir. Amem

uns aos outros e sejam educados e humildes uns com os outros. Não paguem mal

com mal, nem ofensa com ofensa. Pelo contrário, paguem a ofensa com uma

bênção porque, quando Deus os chamou, ele prometeu dar uma bênção a vocês."

Oração

"Obrigado Senhor, por nos ter incluído em tua família, a igreja. Ajuda-nos a viver a

comunhão contigo e com nossos irmãos. Por Jesus Cristo. Amem"

Versículo para decorar

" A fim que todos sejam um"(João 17.21).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
26

LIÇÃO 10 - TESTEMUNHO: COMPARTILHAR O EVANGELHO

Introdução

Quem desfruta as bênçãos de uma nova vida em Cristo acha muito natural falar da

sua experiência de salvação por sua fé em Jesus. Falar do encontro com Jesus,

porém, é mais do que um simples prazer; é uma responsabilidade que todos os

filhos de Deus agora têm. Muitas pessoas acham-se incapazes de falar da Bíblia e

do Senhor Jesus.

Se você é uma dessas pessoas, anime-se, pois esta Lição irá ajudá-lo a ser uma fiel

testemunha de Cristo. O próprio Deus nos fornece o equipamento necessário para

que tenhamos êxito em falar do nosso Salvador e Senhor. Ele nos ensina e nos

capacita para a missão de testemunhar o Evangelho do Senhor Jesus.

I - Compartilhar o Evangelho é Mandamento do Senhor Jesus

Leia as passagens citadas e responda as perguntas, de preferência, com as suas

próprias palavras. Qual é o plano de Jesus para que o mundo conheça as Boas

Novas do Evangelho?

"Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus

seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito

Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem

disto: Eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos"(Mateus 28.19,20).

"Então ele disse: Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as

pessoas"(Marcos 16.15).

"Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e

serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos

lugares mais distantes da terra"(Atos 1.8).

II - Quem deve testemunhar a quem

1. Quem tem a responsabilidade de falar de Jesus Cristo aos outros?

"Os onze discípulos foram para a Galiléia e chegaram ao monte que Jesus tinha

indicado. Então Jesus chegou perto deles e disse: Deus me deu todo o poder no céu

e na terra. Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus

seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito

Santo"(Mateus 28.16,18,19).

"Por último Jesus apareceu aos onze discípulos enquanto eles estavam à mesa,

comendo. Ele os repreendeu por não terem fé e por teimarem em não acreditar no

que haviam contado os que o tinham visto ressuscitado. Então ele disse: Vão pelo

mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas"(Marcos 16.14,15).

"E Saulo aprovou a morte de Estêvão. Naquele mesmo dia a igreja de Jerusalém

começou a sofrer uma grande perseguição. E todos os cristãos, menos os

apóstolos, foram espalhados pelas regiões da Judéia e da Samaria. Aqueles que

tinham sido espalhados anunciavam o evangelho por toda parte"(Atos 8.1,4).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
27

"As Escrituras Sagradas dizem: "Eu cri e por isso falei." Pois assim nós, que temos a

mesma fé em Deus, também falamos porque cremos"(2 Coríntios 4.13).

"Portanto, estamos aqui falando em nome de Cristo, como se o próprio Deus

estivesse pedindo por meio de nós. Em nome de Cristo nós pedimos a vocês que

deixem que Deus os transforme de inimigos em amigos dele"(2 Coríntios 5.20).

2. A quem devemos falar do Evangelho?

"Mas Jesus não deixou e disse: Volte para casa e conte aos seus parentes o que o

Senhor lhe fez e como ele foi bom para você"(Marcos 5.19).

"A primeira coisa que André fez foi procurar o seu irmão Simão e dizer a ele:

Achamos o Messias. ("Messias" quer dizer "Cristo".) Então André levou o seu irmão

a Jesus. Jesus olhou para Simão e disse: Você é Simão, filho de João, mas de

agora em diante o seu nome será Cefas. {"Cefas" é o mesmo que "Pedro" e quer

dizer "pedra"}(João 1.41,42).

"Muitos samaritanos daquela cidade creram em Jesus porque a mulher tinha dito:

"Ele me disse tudo o que eu tenho feito"(João 4.39).

"Então marcaram um dia com Paulo. Nesse dia, muitos deles foram ao lugar onde

Paulo estava. Desde a manhã até a noite ele lhes anunciou e explicou a mensagem

sobre o Reino de Deus. E, por meio da Lei de Moisés e dos livros dos Profetas,

procurou convencê-los a respeito de Jesus. Durante dois anos Paulo morou ali numa

casa alugada e recebia todos os que iam vê-lo. Ele anunciava o Reino de Deus e

ensinava a respeito do Senhor Jesus Cristo, falando com toda a coragem e

liberdade"(Atos 28.23, 30, 31).

III- Como compartilhar o Evangelho

1. Escreva algumas razões pelas quais, muitas vezes, não falamos de Jesus

aos outros:

"É perigoso ter medo dos outros, mas confiar no Deus Eterno dá

segurança"(Provérbios 29.25).

"No entanto, muitos líderes judeus creram em Jesus, mas não falavam publicamente

a favor dele para que os fariseus não os expulsassem da sinagoga. Eles gostavam

mais de ser elogiados pelas pessoas do que de ser elogiados por Deus"(João

12.42,43).

"Pois não podemos deixar de falar daquilo que temos visto e ouvido"(Atos 4.20).

"Eu não me envergonho do evangelho, pois ele é o poder de Deus para salvar todos

os que crêem, primeiro os judeus e também os não-judeus"(Romanos 1.16).

"Portanto, não se envergonhe de dar o seu testemunho a favor do nosso Senhor,

nem se envergonhe de mim, que estou na cadeia porque sou servo dele. Pelo

contrário, com a força que vem de Deus, esteja pronto para sofrer comigo por amor

ao evangelho"(2 Timóteo 1.8).

2. Escreva algumas maneiras pelas quais você pode falar do Evangelho com

mais desembaraço e eficiência:

"Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele,

esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada"(João 15.5).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
28

"Os membros do Conselho Superior ficaram admirados com a coragem de Pedro e

de João, pois sabiam que eram homens simples e sem instrução. E reconheceram

que eles tinham sido companheiros de Jesus"(Atos 4.13).

"Eu não me envergonho do evangelho, pois ele é o poder de Deus para salvar todos

os que crêem, primeiro os judeus e também os não-judeus"(Romanos 1.16).

"Portanto, não se envergonhe de dar o seu testemunho a favor do nosso Senhor,

nem se envergonhe de mim, que estou na cadeia porque sou servo dele. Pelo

contrário, com a força que vem de Deus, esteja pronto para sofrer comigo por amor

ao evangelho"(2 Timóteo 1.8).

3. Qual deve ser o tema principal na apresentação do Evangelho?

"Eu passei para vocês o ensinamento que recebi e que é da mais alta importância:

Cristo morreu pelos nossos pecados, como está escrito nas Escrituras Sagradas; ele

foi sepultado e ressuscitou no terceiro dia, como está escrito nas Escrituras"(1

Coríntios 15.3,4).

4. Descreva os elementos importantes na apresentação do Evangelho nos

textos abaixo:

"Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus"(Romanos 3.23).

"Será que vocês não sabem que o povo de Deus julgará o mundo? Então, se vocês

vão julgar o mundo, será que não são capazes de julgar essas coisas pequenas?

Por acaso vocês não sabem que nós julgaremos até mesmo os anjos? Muito mais,

então, devemos julgar as coisas desta vida!"(1 Coríntios 6.2-3).

"Cada pessoa tem de morrer uma vez só e depois ser julgada por Deus."(Hebreus

9.27).

"Mas Deus nos mostrou o quanto nos ama: Cristo morreu por nós quando ainda

vivíamos no pecado"(Romanos 5.8).

"Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês,

mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de

vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la"(Efésios 2.8,9).

"Porém alguns creram nele e o receberam, e a estes ele deu o direito de se

tornarem filhos de Deus"(João 1.12).

Conclusão

1. E dever de cada cristão testemunhar o Evangelho de Cristo a outras pessoas.

Como isso deve ser feito?

"Depois disso, o anjo mandou que eu entregasse a Zorobabel a seguinte mensagem

do Deus Eterno: Não será por meio de um poderoso exército nem pela sua própria

força que você fará o que tem de fazer, mas pelo poder do meu Espírito. Sou eu, o

Deus Todo-Poderoso, quem está falando"(Zacarias 4.6).

"O meu ensino e a minha mensagem não foram dados com a linguagem da

sabedoria humana, mas com provas firmes do poder do Espírito de Deus"(1

Coríntios 2.4).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
29

"Pois temos anunciado o evangelho a vocês não somente com palavras, mas

também com poder, com o Espírito Santo e com a certeza de que esta mensagem é

a verdade. Vocês sabem de que maneira nos comportamos no meio de vocês, para

o próprio bem de vocês"(1 Tessalonicenses 1.5).

2. A que coisas a Palavra de Deus é comparada para agir no coração humano e o

que faz?

"A chuva e a neve caem do céu e não voltam até que tenham regado a terra,

fazendo as plantas brotarem, crescerem e produzirem sementes para serem

plantadas e darem alimento para as pessoas. Assim também a ordem que eu dou

não volta sem ter feito o que eu quero; ela cumpre tudo o que eu mando"(Isaías

55.10,11).

"Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da

pregação a respeito de Cristo"(Romanos 10.17).

"Pois a palavra de Deus é viva e poderosa e corta mais do que qualquer espada

afiada dos dois lados. Ela vai até o lugar mais fundo da alma e do espírito, vai até o

íntimo das pessoas e julga os desejos e pensamentos do coração delas"(Hebreus

4.12).

Oração

"Senhor, Jesus, eu quero ser tua testemunha, Quero anunciar o que Tu fizeste por

mim e que podes fazer tia vida daqueles que crêem em Ti. Ajuda-me com Teu

Espirito Santo Amem.

Versículo para decorar

"Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura"(Marcos 16.15).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
30

PARTE II - BASES DOUTRINÁRIAS

DA IGREJA BETEL BRASILEIRO

DA FUNDAMENTAÇÃO DOUTRINÁRIA - As doutrinas aceitas como princípios de fé

pela Igreja Betel, têm como fundamento as Sagradas Escrituras do Antigo e do Novo

Testamento - divina revelação dada a homens piedosos movidos pelo Espírito Santo

-, as quais contêm tudo quanto é necessário para a salvação e santificação dos

crentes.

As Igrejas subordinadas à SUMEBB expressarão sua fé, tendo como base de sua

pregação os seguintes princípios:

A BÍBLIA - A plena e divina inspiração das Sagradas Escrituras canônicas (os 66

livros), sua infalibilidade, sua única e final autoridade em assuntos de fé e prática.

DEUS - Há um só Deus vivo e verdadeiro, eterno, de infinito poder e sabedoria,

criador e conservador de todas as coisas visíveis e invisíveis, e, na unidade de Sua

divindade, há três pessoas de uma só substância, de existência eterna, igual em

santidade, justiça, sabedoria, poder e dignidade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

O HOMEM - A criação do homem à imagem e semelhança de Deus, com um

espírito imortal; a queda de toda a humanidade em Adão, sua conseqüente

depravação moral e sua necessidade de regeneração.

JESUS - A divindade do Senhor Jesus Cristo, o Unigênito Filho de Deus e único

mediador entre Deus e os homens; Sua eterna preexistência; Seu nascimento

virginal, através do qual tomou a natureza humana, reunindo, assim, duas

naturezas inteiras e perfeitas: a divina e a humana. Sua vida sem pecado; Sua

ressurreição corpórea, ascensão glorificação e intercessão pelos salvos.

A SALVAÇÃO - Todo homem pode ser salvo de seus pecados e justificado diante

de Deus pelo favor divino revelado na Sua graça, por intermédio da fé nAquele que

tomou sobre Si a nossa condenação e a levou para o Calvário: Jesus Cristo (Rm

5:1).

A EVANGELIZAÇÃO - O IDE, como ordem missionária, deve ser cumprido com

firmeza e diligência no SENHOR, na primordial potencialização do Espírito Santo.

O ESPÍRITO SANTO E A SANTIFICAÇÃO - A atuação indispensável do Espírito

Santo na regeneração, santificação e capacitação dos crentes para o testemunho

eficaz; a operação dos dons do Espírito Santo visando ao aprimoramento e

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
31

edificação da Igreja, os quais manifestam-se segundo determinação do Senhor da

Igreja, Jesus Cristo (I Cor 12:4-11).

A IGREJA - A Igreja visível de Cristo é uma congregação de crentes batizados e

unidos uns aos outros na fé e na comunhão do Evangelho, que observam os

mandamentos de Cristo e são governados por suas leis, exercendo os dons

concedidos pelo Espírito Santo.

A CURA DIVINA - A cura divina e os milagres são para nossos dias também, como

partes integrantes da obra expiatória de Cristo (Is 53:4-5; Mt 8:16-17; I Pe 2;24).

O BATISMO NAS ÁGUAS - Recebemos o batismo nas águas, em nome do Pai, do

Filho e do Espírito Santo, como uma ordenança do Senhor Jesus àqueles que nEle

crêem e como uma forma de confissão pública da fé e arrependimento de pecados,

sem que o mesmo possua poderes de salvação (Mc 16:16; Rm 10:9).

OS DÍZIMOS E OFERTAS - Os dízimos e as ofertas são as formas de contribuição

mais lógicas e coerentes com os ensinamentos do Novo Testamento para a

manutenção da Igreja e do templo (Mal 3:10; Mt 23:23).

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO - Cristo voltará ao mundo de uma forma

invisível, para arrebatar Sua Igreja da Terra, operando a ressurreição dos que

dormem no Senhor e a transformação, em corpos glorificados, dos que estiverem

vivos; depois, de forma visível, na Batalha do Armagedom, para guerrear contra

Satanás e lançá-lo em cativeiro por mil anos, estabelecendo, em seguida, um reino

terreal, pelo mesmo período de tempo, onde os salvos com Ele reinarão (I Ts 4:13-

18; Ap 19:11-21; 20:1-6).

O TRIBUNAL DE CRISTO - Depois do arrebatamento da Igreja, os salvos

receberão nos céus galardões em conformidade com o trabalho de cada um no

Reino de Deus estabelecido na terra (Rm 14:7-12; I Co 3:8-15; II Co 5:10).

A CONDENAÇÃO DOS ÍMPIOS - No final do período milenar, todos os incrédulos

de todos os tempos ressuscitarão para serem julgados e condenados por Deus

segundo as obras praticadas (Ap 20:11-15; 21:8; 22:14-15).

A ETERNIDADE - A eternidade é o destino final para todos os homens e será

dividida em duas formas distintas: uma de gozo e paz para todos os que forem

salvos pelo Cordeiro de Deus; outra de tormentos, dor e espanto para todos os

incrédulos de todos os tempos (Ap 22:1-5; Mt 24:51).

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
32

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
33

PARTE III - A ADMISSÃO, DIREITOS

E DEVERES DE NOVOS MEMBROS

I-QUEM PODE SER MEMBRO DA IGREJA BETEL

Serão membros da Igreja Betel as pessoas que, sem distinção de raça, cor, idade ou

posição social, satisfizerem os requisitos para admissão e forem recebidos à sua

comunhão.

São requisitos para a admissão como membro:

a. demonstrar, por atos, arrependimento de seus pecados e desejo de viver vida

nova, de acordo com os ensinos da Bíblia;

b. aceitar, pela fé, nosso Senhor Jesus Cristo como único Salvador;

c. aceitar todas as doutrinas ensinadas e defendidas pela Igreja, de acordo com a

Bíblia Sagrada, que é a infalível Palavra de Deus, e tê-la como única regra de fé e

prática;

d. ter sua situação civil reconhecida pelas leis do País;

e. declarar submissão e obediência à orientação ministrada pelo Manual, inclusive

em relação aos costumes;

f. ter, no mínimo, doze anos de idade, ou a critério da liderança da Igreja;

g. prometer sustentar a obra com dízimos e ofertas;

h. declarar que não está ligado a nenhuma sociedade secreta.

ÚNICO - Quanto aos congregados que não puderem ser membros comungantes

da Igreja em virtude de sua situação civil, que sejam tratados com amor, orientados

e ajudados para que a regularizem de acordo com as leis do País e que não sejam

impedidos de colaborar na Obra.

II-DA ADMISSÃO DE MEMBROS

1. As pessoas que satisfizerem os requisitos para sua admissão no rol de membros

da Igreja serão recebidos pelos seguintes meios:

a. profissão de fé e batismo - as pessoas a serem recebidas por profissão de fé e

batismo serão matriculadas na classe de iniciantes e receberão do obreiro, ou

pessoa por ele indicada, as necessárias instruções;

b. adesão às doutrinas e ao Regimento Interno da Igreja - o recebimento por

adesão diz respeito a membros de outras Igrejas que desejam ingressar numa

Igreja do Betel Brasileiro;

c. transferência interna e externa - interna: de Igreja betelina para Igreja betelina;

externa: de outras Igrejas da mesma fé doutrinária e costumes;

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
34

d. reconciliação - a reconciliação diz respeito a membros que tenham sido

excluídos e, arrependidos, voltem à Igreja, ou membros de outras Igrejas

evangélicas excluídos de suas Igrejas que, dando prova de arrependimento, peçam

sua reconciliação na Igreja do Betel Brasileiro; neste caso, deverão sujeitar-se a

um período de prova de até noventa dias.

1.1. A recepção de membros far-se-á sempre em ato público, de preferência em

culto solene.

1.2. Em qualquer dos casos de recepção, será necessário que o candidato seja

batizado por imersão ou aspersão.

1.3. As pessoas recebidas como membros da Igreja terão seus nomes registrados

em livros apropriados na Igreja local e tornar-se-ão participantes dos direitos e

privilégios conferidos pela Igreja, ressalvadas as restrições. São dois os livros de

registros constantes neste artigo:

a. livro de registro permanente, modelo oficial, o qual não poderá ser reformado

nem rasurado, seguindo seu registro ordem cronológica;

b. livro de chamada, modelo oficial, o qual será reformado anualmente, para que se

tenha, sempre em dia, o número de membros.

ÚNICO - Além dos livros de registros referidos no parágrafo anterior, a Igreja

manterá livros apropriados para registros de casamentos e apresentação de

crianças.

III-DOS DEVERES DOS MEMBROS

1. São deveres dos membros:

a. participar assiduamente dos cultos da Igreja, bem como apoiar e participar dos

empreendimentos da mesma;

b. cooperar regular, fiel e ativamente, quanto ao sustento financeiro da Igreja do

Senhor da qual é membro, através de seus dízimos e ofertas;

c. submeter-se às admoestações e exortações da liderança da Igreja, com

humildade, evitando atitudes que venham gerar conflitos ou facções no seu âmbito;

d. desempenhar, com fidelidade, os cargos para os quais for eleito;

e. zelar pelo bom testemunho do Evangelho, pela reputação de seus irmãos em

Cristo, bem como pelo nome de sua Igreja e de seus ministros;

f. comunicar-se com sua Igreja dando-lhe ciência imediata quando dela se ausentar

por mais de trinta dias, quer por motivo de saúde, trabalho, estudos ou viagens.

IV-DOS DIREITOS DOS MEMBROS

1. São Direitos dos Membros:

a. participar da Ceia do Senhor;

b. usufruir os benefícios espirituais da Igreja;

Manual do Discípulo de Cristo - Igreja Betel Brasileiro - Pág.
35

c. concorrer à eleição para quaisquer cargos da Igreja, exceto os de natureza

ministerial, para os quais se torna necessário que o candidato possua a vocação do

ministério devidamente reconhecida pela SUMEBB;

d. transferir-se de uma Igreja para outra da mesma fé doutrinária e costumes;

e. apelar, em caso de disciplina, ao Conselho da SUMEBB ou ao Superintendente

Regional;

f. receber assistência religiosa e espiritual da Igreja, provida por seu ministério;

g. ter voz e voto nas deliberações da Igreja.

2. Deixarão de ser membros das Igrejas do Betel Brasileiro e perderão, por isso, os

direitos e privilégios que desfrutam:

a. os que se retiram a próprio pedido, feito por escrito ao obreiro, ou verbalmente,

ao Conselho da Igreja;

b. os que forem excluídos por determinação disciplinar;

c. os ausentes por mais de seis meses;

d. os que levarem carta de transferência para outra Igreja da mesma fé doutrinária

e costumes;

e. os falecidos.

3. Os membros de Igreja de paradeiro ignorado durante três meses serão inscritos

em rol separado; três meses após esse prazo, se não forem encontrados, serão

excluídos.

ÚNICO - Nenhuma pessoa cujo nome for cancelado do rol de uma Igreja local

poderá ser arrolada em outra, sem que haja entendimento prévio entre as

respectivas lideranças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário